O advogado Maurício Dal Agnol, foragido da PF, acusado de golpe de R$ 100 milhões em clientes, tentou eleger bancada suprapartidária de aliados em três instâncias. O dinheiro da

fraude teria sido usado para doações de R$ 280 mil a diferentes partidos em 2010 e 2012. Foram R$ 125 mil distribuídos para quatro candidatos a deputados estaduais e dois federais do PSDB, PCdoB, DEM, PV e PDT.

Fonte: direitocidadao.com.br

Published On: 06/03/2014Categories: Gerais

Compartilhe

Leave A Comment

Relacionados