História

No dia 07 de abril de 1974, pelo esforço de alguns abnegados Administradores, naquela época – Técnicos de Administração, foi fundado o Sindicato dos Técnicos de Administração de Minas Gerais com o seu registro no Ministério da Fazenda sob o número 19.289.479/0001-56 e registro no cartório Jero Oliva sob o número 73.120.

Estes Administradores, sentindo a necessidade de se ter uma entidade para defender os profissionais, não mediram esforços em fundar o sindicato.

Em 13 de junho de 1985, o Governo Federal editou a lei número 7.321 alterando para ADMINISTRADOR a denominação da categoria profissional, atendendo às justificativas das entidades e daqueles primeiros dirigentes das entidades representativa.

Símbolo da Administração

Símbolo da Administração

0+
Um sindicato com mais de 47 anos de história
0+
Profissionais que foram ou são sindicalizados
0+
Milhares de acordos e negociações coletivas realizadas

Dedicação à categoria

Ao longo deste tempo, o Sindicato tem procurado atender aos anseios do administrador; de forma gradativa e planejada. Assim, sem se transformar em apêndice da Previdência Social, oferece, em sua sede, uma clínica para cuidar da saúde bucal do associado e sua família, contando, ainda, com um elenco de convênios nas áreas: médicas, odontológicas, de comércio, lazer, hotelaria, entre outras.

No campo da reciclagem profissional o Sindicato instituiu a Diretoria de Projetos Especiais para, exatamente, cuidar do desenvolvimento e do aperfeiçoamento do administrador. A participação em negociações de Acordo Coletivos, assessoria jurídica trabalhista, encaminhamento a emprego, também são destaques relevantes na atuação da entidade, que atualmente conta com escritório de apoio informatizado.

Geograficamente, o SAEMG está situado num ponto estratégico da cidade de Belo Horizonte, na Avenida Afonso Pena, nº 981, no sexto andar do conheci­do edifício Sulacap, entre a sede da Prefeitura Municipal e a histórica matriz de São José. Na parte lateral, propriamente à Rua da Bahia, vislumbra-se o antigo viaduto Santa Tereza que tem ao seu lado direito a predominância de um convidativo cenário verde que se constitui em uma das referências turísticas da capital, o Parque Municipal.

Presidentes

A seguir os Presidentes que lutaram e lutam para que a entidade atinja os seus objetivos:

  1. Adm. Gil Restani de Andrade (1973 – 1975)
  2. Adm. Roberto Cordeiro da Silva (1975 – 1977)
  3. Adm. Carlos Alberto Boschi (1977 – 1980)
  4. Adm. Jocelim Machado Oliveira (1980 – 1983)
  5. Adm. Olegário Rodrigues Primo (1983 – 1989)
  6. Adm. Aílton Divino Fernandes (1989 – 1995)
  7. Adm. José Eustáquio de Vasconcelos Rocha (1995 – 2001)
  8. Adm. Renato de Rezende (2001 – 2004)
  9. Adm. Maurício Pereira de Jesus (2004 – 2007)
  10. Adm. Maurício Pereira de Jesus (2007 – 2010)
  11. Adm. Antônio Eustáquio Barbosa (2010 – 2020)
  12. Adm. Maurício Pereira de Jesus (Gestão atual)

Princípios

Primeiro Princípio:
Congregar indivíduos que inspirem confiança e respeito por sua capacidade intelectual e também por suas qualidades como pessoas, isto é, que tenham um padrão significativo de integridade e imparcialidade.

Segundo Princípio:
Desenvolver as atividades de tal forma que mereça sempre a confiança geral (administradores, governo, federação, confederações, bancos, comércio, funcionários, familiares, comunidade, etc).

Terceiro Princípio:
Desenvolver as atividades de modo que o máximo de benefício se resulte para o administrador

Quarto Princípio:
Não apoiar nenhum partido político;

Quinto Princípio:
Não discriminar credo, raça, nível social e outros.

Crenças

Acreditamos que desta forma o SAEMG desenvolverá e atrairá pessoas talentosas para a sua equipe e obterá o apoio dos administradores e do público.

Acreditamos que o SAEMG criará, também, um ambiente no qual a diretoria e os funcionários conseguirão trabalhar com o máximo de eficácia e dar melhor contribuição para a assistência e defesa dos interesses da categoria.

Acreditamos que a imagem do SAEMG será o resultado de nossas ações e também de nossas habilidades para conduzi-la.

Acreditamos que temos a obrigação de prover um atendimento de excelência para o administrador.

Valores